SC tem 12 regiões em risco grave e quatro em risco alto

Da semana passada para cá, são duas mudanças. A Serra saiu de risco alto (amarelo) para grave (laranja) e o Alto Vale do Itajaí saiu de grave para alto

Boletim atualizado pela Secretaria de Estado da Saúde nesta quinta-feira (15) aponta que Santa Catarina tem 12 regiões em risco grave para o Coronavírus e quatro em risco considerado alto. Da semana passada para cá, são duas mudanças. A Serra saiu de risco alto (amarelo) para grave (laranja) e o Alto Vale do Itajaí saiu de grave para alto. Estão em risco grave o Alto Uruguai Catarinense , Serra, Alto Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Extremo-Oeste, Extremo-Sul, Foz do Rio Itajaí, Grande Florianópolis, Laguna, Meio-Oeste, Nordeste, e Planalto Norte. Estão em risco alto Xanxerê, Oeste, Médio Vale do Itajaí e Alto Vale do Itajaí. Nenhuma região está em risco gravíssimo (vermelho) ou moderado (azul). O governo do Estado mudou os critérios para avaliação de risco recentemente. As dimensões consideradas são Evento Sentinela, Transmissibilidade, Monitoramento e a Capacidade de atenção. O isolamento social, por exemplo, deixou de ser considerado.   

Os critérios 

A dimensão Evento Sentinela considera a mortalidade por Covid-19. 

A dimensão Transmissibilidade alerta a partir do aumento de casos.   

A dimensão Monitoramento considera a captação de casos pelos serviços locais. Ela identifica quando a região diminui a capacidade de identificar casos, ou seja, quando menos casos são investigados.   

A dimensão Capacidade de Atenção mostra o uso das unidades de terapia intensiva das regiões, que é a principal forma de atenção aos casos graves.

Imagens


EDITORIAS

14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina