SC terá laboratório especializado no diagnóstico de coronavírus

Momento é de atenção, não de pânico, diz secretário. Até agora, nenhum caso foi confirmado no Estado

Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde realizou coletiva de imprensa nesta quarta-feira (4) para atualizar a situação do coronavírus em Santa Catarina. O órgão pediu que as pessoas mantenham atenção, mas sem pânico, já que o Estado não possui nenhum caso confirmado. 

Atualmente, são 43 casos suspeitos. Segundo a Secretaria, todos eles apresentam quadro leve, e estão nas suas residências, em observação. O secretário de Saúde, Helton de Souza Zeferino, disse que é normal que o número de suspeitos cresça, já que as pessoas têm procurado mais as unidades de saúde preocupadas com a doença. 

A pasta também está preocupada com a disseminação de fake news. O secretário reafirmou que são apenas dois casos confirmados no país e que as pessoas devem utilizar os canais oficiais para obter informações, como o site e o aplicativo do Ministério da Saúde.  

Para combater o vírus, um plano de contingência já foi colocado em ação. Por enquanto, a Secretaria observa e apura os casos suspeitos, mas já prevê ações caso a situação piore. Entre elas estão a reserva de alas hospitalares, a medicação prévia do paciente, entre outras medidas operacionais.  

De acordo com Zeferino, as equipes de saúde possuem capacidade técnica e estrutural para combater uma epidemia, prevista no plano, mas que também precisam atender outras demandas. "O coronavírus está numa eminência de termos maior número de pessoas infectadas em território nacional, mas as demais patologias continuam. Continuamos tendo acidentes de trânsito, febre amarela, sarampo, ou seja, essas doenças continuam por aí e não podemos entender que toda nossa rede de saúde vai estar voltada para o covid-19", disse Zeferino. 

Diagnóstico em SC

O Ministério da Saúde encaminhou para o Laboratório Central de Saúde Pública em Santa Catarina (Lacen/SC) nesta quarta-feira (4) os insumos necessários para que o coronavírus seja diagnosticado em território catarinense. Hoje o diagnóstico é realizado na Fiocruz, no Rio de Janeiro, e o resultado demora entre seis e nove dias. Com a estrutura em Santa Catarina, o tempo de diagnóstico cairá para até 72 horas.

Segundo a diretora do Lacen, Marlei dos Anjos, ainda não há prazo para que a estrutura esteja em funcionamento. Ainda é necessário o treinamento de duas pessoas para realizar os testes, que passarão a metodologia para outros servidores. Além de Santa Catarina, outros 23 estados receberão insumos para detectar o coronavírus.  


Imagens

EDITORIAS

14322344777940.png

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina